📦 ENVIOS GRÁTIS A PARTIR DE 30€ CONTINENTE E ILHAS!

CB² abre online!

Quem somos?

Somos um grupo jovem, com experiência em negócios, modelos de negócio e apectos regulatórios. Decidimos inovar em Portugal. Porque fizemos isso? Bom, para começar, um dos fundadores está envolvido em outros negócios de Canábis medicinal, com devido licenciamento pelo Infarmed. Para além de plantas com CBD, eles crescem plantas com THC. Para entender a diferença entre CBD e THC pode ler mais sobre isso no nosso artigo explicativo.

Vendo uma lacuna e um possível retrocesso no país, os fundadores da CB² aventuraram-se numa aventura legal junto com advogados da sua confiança, para descobrir um bom balanço entre a legislação internacional, europeia e Portuguesa.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) pediu oficialmente ao senhor Presidente das Nações Unidas - Dr. António Guterres - a remoção da substância CBD (Canabidol) da lista de substâncias controladas no acordo internacional contra os narcóticos, e a razão para isso é a falta de atenção que muitos pacientes ao redor do mundo estão a ter por causa da má-legislação desta substância não-psicoactiva. 

Seguindo o movimento, a CB² tem como objetivo preparar uma legalização da mesma em Portugal, como muitos outros países dentro da União Europeia estão a fazer.

Mas afinal é legal ou não?

Esta é uma pergunta complicada, porque a Canábis é ilegal, contudo o Cânhamo é legal. Qual é a diferença? Bom, antes de mais temos de ver o que são ambas as plantas. Ambas são Cannabis Sativa L, contudo para uma mais fácil identificação de espécies foram adotados nomes de Cânhamo (hemp) e Canábis (Cannabis ou Marijuana). Cânhamo industrial é permitido desde que autorizado pelo DGAV (Direção-Geral de Alimentação e Veterinária). Contudo,o cânhamo contém níveis de CBD e baixíssimos níveis de Tetra-hidrocanabinol (THC), a substância psicoactiva da Canábis. Dessa forma, é legal e pode ser usada para mais de 25.000 fins.

União Europeia

A Comissão Europeia está neste momento em discussões para trazer os níveis de THC para 0.6%, mantendo-se neste momento no baixo valor de 0.3%. Contudo na Suiça (fora da União Europeia), permitem-se níveis de 1% de THC.

Portugal não distingue CBD de THC na planta da Canábis, sendo o THC uma substância controlada para fins medicinais, os quais o Infarmed está responsável pela sua regulação.

Contudo, e visto que o CBD é legal na Europa, Portugal deveria permitir os mesmos produtos sem restrições, mas uma vez que é um preparado à base da planta de Canábis que não é comercializado na forma de fibras ou sementes, é ilegal.

É ilegal, mas pode-se fazer?

De certa forma, é permitido o consumo. Visto que a UE tem uma livre circulação de mercadorias, nada me impede de comprar online óleos de CBD ou até mesmo flores de Canábis para ser fumada por exemplo. Mas a PJ, PSP e GNR não olham com muito bons olhos para isso. 

Para combater esse problema, temos como objetivo e alvo criar um arquivo legal com diversos advogados em Portugal, que nos vão ajudar a ter a regulação que nos permita atuar no mercado que atuamos, podendo oferecer aos nossos clientes produtos de alta qualidade, devidamente testados por entidades regulatórias e de uma forma cómoda.

Quais os planos da CB²?

Para além do parecer legal onde estamos a investir muito dinheiro, a loja online que estamos a criar e da aventura neste mercado aparentemente complicado, vamos saltar um nível acima e abrir lojas em várias capitais de distrito e Ilhas, bem como participar em feiras como a Expofacic, Feira de São Mateus entre outras para venda dos nossos produtos.

Álem disso, planeamos sessões de educação e instrução para explicar aos interessados os benefícios da Canábis, indicações terapêuticas, legalidade da mesma e incentivar o governo e entidades reguladoras a olhar com outros olhos para esta planta fantástica.

Como posso contribuir com o projeto?

Neste momento há muito trabalho a ser feito, desde ajudar-nos a abrir novas, financiamento das nossas operações até ao aspecto mais simples que é do "passa a palavra".

Visto que os custos legais são bem altos, estamos a preparar uma campanha de Crowdfunding para nos ajudar a financiar o mesmo. Não será apenas uma campanha para nos ajudar a nós, mas a preparar uma base legal para um mercado lícito, que Portugal deverá começar muito em breve. Iremos publicar mais informação sobre isso, mas poderão ser feitas contribuições desde € 5, que talvez não dê nada em troca, mas abrirá um caminho para um mercado melhor no nosso país.

Para mais informações ou questões sobre o nosso projeto, por favor entre em contacto connosco e responderemos o mais brevemente possível.

 Ver os nossos produtos

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos