COVID-19: Estamos a fazer envios diariamente com normalidade

O olhar dos cientistas sobre Canábis e o Covid-19

 

Muitos cientistas têm trabalho em prol de encontrar uma solução plausível para prevenir infecções causadas pelo Covid-19.

Sendo a canábis conhecida pelas suas propriedades anti-inflamatórias e anti-cancerígenas, um grupo de cientistas canadianos, tem vindo a estudar várias espécies desta planta em prol de encontrar uma solução para bloquear o alojamento do vírus nos pulmões, vias respiratórias e intestinos. 

Segundo o doctor Dr. Igor Kovalchuk da Universidade de Lethbridge, o CBD apresenta um grande potencial de bloquear os receptores da enzima AEC2 do organismo, relacionadas com a infeção do Covid-19. Foram estudadas e analisadas mais de 400 espécies de canábis e cerca de uma dúzia apresentaram um maior potencial para interromper o Covid-19.

Para este estudo, os cientistas usaram tecidos humanos 3D, e testaram a capacidade de cada espécie de canábis no combate á infeção causada pelo Covid-19, nos tecidos orais, aéreos e  intestinais. Para além disso, observou-se o potencial que grandes quantidades de CBD apresentam em modular a enzima ACE2, relacionada com as infeções deste vírus.

Os resultados deste estudo, não podem ser tomados como evidência conclusiva da capacidade da Canábis de tratar o vírus, mas sim vista como uma grande possibilidade. No entanto, existe a necessidade de mais pesquisa e investigação científica de modo a comprovar estas teorias.

No entanto, não devemos descurar os benefícios comprovados que o CBD e outros extratos da Canábis apresentam para o tratamento de convulsões, combate de ansiedade, insónias e stress, que tanto têm afectados muitas pessoas durante a crise deste vírus.

O CBD apresenta várias propriedades ansiolíticos e têm ajudado muitas pessoas a combater o transtorno de ansiedade, além disso, actua pode ser usado com relaxante o que melhora a qualidade de sono e reduz o stress.

Para informações mais detalhadas leia o nosso artigo.

Fonte do estudo

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos